quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A Velhinha

Um incrível exemplo de vida.

Quase no fim da liturgia dominical, o sacerdote perguntou aos fiéis na igreja:

“- Quantos de vocês conseguiram perdoar seus inimigos?”

A maioria levantou a mão. O sacerdote franziu o rosto, levantou as sobrancelhas e voltou a fazer a mesma pergunta. E, então, todos levantaram a mão, menos uma pequena e frágil velhinha.

“- Dona Mariazinha! A senhora não está disposta a perdoar os seus inimigos?”

“- Eu não tenho inimigos!” – Respondeu a velhinha.

“- Dona Mariazinha, isso é muito raro!” – Disse o sacerdote. E perguntou: “- Quantos anos a senhora tem?”

E ela respondeu: “- 98 anos!”

O público presente na igreja levantou-se e aplaudiu a senhora idosa, entusiasticamente.

“- Doce senhora Mariazinha, conte-nos como se vive 98 anos e não se tem inimigos?”

A doce e angelical velhinha dirige-se ao altar e diz em tom solene, olhando para os fiéis, todos muito emocionados:

- “Porque todos já morreram, aqueles filhos da puta!”

- Fala a verdade: não é lindo?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Fonte: De um email do meu amigo Hugo Pinto de Souza.

- I bibida prus músicus!

4 comentários:

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

ONG ALERTA disse...

Precisamos aprender a perdoar a nós mesmos primeiro, paz no coração.

Norival R. Duarte disse...

Falou, Hapi!

Volte sempre!

Grande abraço.

Norival R. Duarte disse...

Oi, Lisette, da ONG ALERTA:

Muito bem dito, Lisette. E que a paz reine em todos os corações.

Grande abraço.